Enquanto no Brasil se dá muita importância às hidrelétricas, o que nos dias de hoje em alguns lugares é sinônimo de racionamento de água devido aos baixos níveis dos reservatórios, na cidade de Oita no Japão, um conglomerado japonês chamado Marubeni começou a operar sua usina solar. E qual é a novidade?

imagesNS2WUSWX

Segundo a empresa, trata-se do maior projeto do setor em um único local. A geração deverá alcançar 87 milhões de kilowatts/horas,  o que corresponde às necessidades de consumo de 3.000 lares e à redução anual de 35.000 toneladas de dióxido de carbono.

A província de Oita localiza-se na região nordeste da ilha de Kyushu. Ela possui 119 quilômetros de leste a oeste e 106 quilômetros de norte a sul, com uma área total de 6.339 quilômetros quadrados.